Monday, August 02, 2010

"Eu não estou esperando por esse homem que não é só esse mas todos e nenhum como uma sede do que nunca bebi sem forma de águas apenas na estreiteza do aqui agora, eu espero por ele desde que nasci e desde sempre soube que na hora da minha morte, misturando memórias e delírios e antevisões, um pouco antes a última coisa que perguntarei seria um mas onde está, mas onde esteve esse tempo todo (...) Então você sempre esteve aí, uma vida de procuras sem te achar e silêncio para então morrer de morte morrida sem volta, de vida gasta, marcada de muitas cicatrizes de vida retalhada por muitos cortes mas nunca mortais a ponto de impedir este ridículo até na hora de minha morte, amém."

No comments:

Post a Comment

Sua opinião é muito importante.
Obrigada por estar aqui!