Monday, April 19, 2010

O amor é cego porque se feriu nos espinhos de uma rosa..

Num certo dia, muito quente de verão, juntaram-se todos os sentimentos, qualidades e defeitos dos humanos. Quando o ABORRECIMENTO reclamou pela terceira vez, que aquele dia estava a ser uma grande seca, a CRIATIVIDADE, como sempre tão criativa, propôs: - Vamos fazer um jogo divertido, é o esconde-esconde. A INTRIGA levantou a sobrancelha intrigada, e a CURIOSIDADE, sem poder conter-se perguntou: - Esconde-esconde? Como é isso?
- É um jogo, explicou prontamente a IMAGINAÇÃO, em que um de nós fecha os olhos e conta até cem, enquanto os restantes sentimentos se escondem, e quando chegar a cem, o primeiro de vocês que for achado ocupará o lugar daquele que ficou na conta pra continuar o jogo.
O ENTUSIASMO dançou seguido pela EUFORIA. A ALEGRIA deu tantos saltos que acabou por convencer a DÚVIDA e até mesmo a APATIA que nunca se interessavam por nada. Mas nem todos quiseram participar.
A VERDADE preferiu não se esconder. - "Para que, se no final todos me encontram?" Pensou. O MAU-HUMOR opinou que era um jogo muito parvo e a COVARDIA preferiu não se arriscar.
A LOUCURA começou a gritar: - eu conto! eu conto! eu fico a contar! sou eu, a contar! contar, eu quero! - 1, 2, 3, 4.. 8, 9, ah! cinco, 6, 7, 10, aaah! Começou a contar a LOUCURA. A primeira a esconder-se foi a PRESSA, que como sempre caiu atrás da primeira pedra do caminho. A FÉ subiu ao céu e a INVEJA escondeu-se atrás da sombra do SUCESSO, que com seu próprio esforço tinha conseguido subir para á árvore mais alta. A GENEROSIDADE quase não conseguiu se esconder, pois cada canto que encontrava, parecia-lhe maravilhoso para alguma de seus amigos: Se fosse um lago cristalino, ideal para BELEZA. Se fosse a copa de uma árvore, perfeito para a TIMIDEZ. Se fosse o voo de uma borboleta, o melhor para CORAGEM, se fosse uma rajada de vento, magnífico para LIBERDADE. E assim, acabou por se esconder num raio de sol. O EGOÍSMO, ao contrário, encontrou um lugar muito bom desde o inicio, ventilado, comodo, mas apenas para ele. A MENTIRA escondeu-se no fundo do oceano (mentira, na realidade, escondeu-se atrás do arco-íris) e a PAIXÃO e o DESEJO, no centro dos vulcões. O ESQUECIMENTO não me recordo onde se escondeu, mas isso não é o mais importante. Quando a LOUCURA estava lá pro 86, o AMOR não havia se escondido ainda, pois todos já estavam ocupados. Até que encontrou uma rosa e decidiu, carinhosamente, esconder-se entre suas folhas.
- 94, 93, 95, 97.. aah, 96, 98, 99, Falta o 100. - Terminou de contar a LOUCURA e foi começou a busca.
A primeira a aparecer foi a PRESSA, apenas a três passos de uma pedra. Depois ouviu-se a FÉ conversando com Deus, no céu, sobre a crise de Portugal. Sentiu vibrar a PAIXÃO e o DESEJO nos vulcões; eram gazes da feijoada que o DESEJO havia comido. Encontrou a INVEJA e, claro, pode-se deduzir onde estava o SUCESSO. O EGOÍSMO, não teve nem que procurá-lo, ele sozinho, saiu disparado de seu esconderijo, que na verdade era um ninho de abelhas. De tanto caminha, sentiu sede e ao aproximar-se de um lago, descobriu a BELEZA. A DÚVIDA foi mais fácil ainda, pois encontrou assentada em cima de uma pedra enorme sem saber de que lado se esconder. E assim foi encontrando a todos. O TALENTO entre a erva - fresca, a ANGÚSTIA num buraco escuro, a MENTIRA atrás do arco-íris, (mentira, estava no fundo do oceano) e até o ESQUECIMENTO, que já se tinha esquecido de que estava a jogar o esconde-esconde. Apenas o AMOR não aparecia em nenhum local. A LOUCURA procurou atrás de cada árvore, em baixo de cada rocha do planeta e em cima das montanhas. Quando estava a ponto de dar-se por vencida, a INTRIGA segredou-lhe "o AMOR está no meio das rosas" a LOUCURA entrou no roseiral. Pegou num pau e começou a desviar os ramos, quando no mesmo instante ouviu-se um doloroso grito. Os espinhos tinham ferido o AMOR nos olhos. A LOUCURA não sabia o que fazer para desculpar-se. Chorou, rezou, implorou e perguntou: - Oh AMOR! O que posso fazer para te ajudar e para que me perdoe?
E o AMOR, que estava completamente cego pela LOUCURA, disse: - Guia-me!
Desde então, que o AMOR e a LOUCURA andam de mãos dadas, porque o AMOR é cego e a LOUCURA o acompanha!

No comments:

Post a Comment

Sua opinião é muito importante.
Obrigada por estar aqui!